Capítulo por Capítulo – Naruto #585

Capítulo por Capítulo – Naruto #585

E  aí galera, tudo tranquilo? Aqui estou eu outra vez, com mais um capítulo de Naruto e espero que o mangá volte a se regularizar na quarta, porque esperar até sábado e ficar uma semana sem sair nada é complicado, não é mesmo? Mas bom, antes tarde do que nunca, então vamos lá.

IMPORTANTE: As matérias dessa seção poderão conter spoilers, então, se você ainda não leu o capítulo em questão, vá ler e depois volte aqui para ler a matéria.

Naruto #585 – So that I can be myself (Para que eu possa ser eu mesmo)

 

 

 

 

 

 

 

Então, nesse capítulo acabou acontecendo o que eu tinha falado na matéria passada, o final do flashback do Kabuto e a volta da luta contra os irmãos Uchiha. Essa luta está sendo um banquete para os olhos, jutsus inéditos, genjutsus, coisas bizarras e surpreendentes que ninguém esperava, a partir do momento que você vê alguém conseguir pegar o Itachi e o Sasuke num genjutsu – mesmo que por pouquíssimo tempo – é a hora que você percebe que a parada ficou séria. O capítulo começa com a retomada daquela conversa entre Kabuto e Itachi, e com Sasuke perdendo a paciência e querendo acabar com tudo logo, Itachi então diz que Kabuto o superestima e que o nome Uchiha não é nada mais que um nome, e que nomes por si só não significam nada. Kabuto então fica furioso e começa a “soltar seus demônios” em cima dos irmãos, usando uma técnica que o permite “invocar” pessoas de seu umbigo(?), o que prova a hipótese de que ele estaria coletando sangue dos experimentos de Orochimaru e fazendo experiências em si mesmo ao longo dos anos, fato reforçado pela frase que ele não cansa de repetir ” Se você quer saber quem você é, adquira todas as coisas… todas as informações desse mundo!!”.

Ele começou com uma técnica do Sakon – aquele que tinha um “irmão gêmeo” saindo das costas, lembram? -, o “Sakon – Souma no jutsu” ou “Técnica dos Gêmeos Demoníacos Sakon”, e provavelmente é o gene do Sakon que permite que ele use as técnicas dos outros fazendo com que eles apareçam em seu próprio corpo. E ele continua nessa sequência invocando técnicas de Jiroubou, Kidoumaru, Kimimaro, Tayuya e, depois de prender os irmãos Uchiha com um genjutsu, usar um  Orochimaru na forma usada na sua última tentativa de “absorver” Sasuke – aquela forma que parece realmente um demônio -. Essa técnica do Kabuto vai surpreender, agradar e aborrecer muitos fãs, uns que já acharam estranho esse papo de “Sennin Dragão” podem achar isso exagerado e pouco criativo por trazer de volta personagens já praticamente esquecidos – pelo menos eu já não lembrava os nomes do pessoal do quarteto do som mais – ao mesmo tempo que irá agradar a muitos pois deixou a luta ainda mais agradável aos olhos, como eu já disse, trazendo jutsus inusitados e mais mistério ainda ao desfexo da luta. Que truques mais Kabuto poderia ter na manga? É a pergunta que eu, e provavelmente a maioria dos que leram o mangá estão se fazendo agora. Bom, como era de se esperar Sasuke e Itachi conseguem sair do genjutsu de Kabuto, de um jeito muito foda por sinal, e escapar de seu ataque. Itachi então diz que a técnica que todos nós estamos esperando está pronta para ser usada, o Izanami está pronto.

Porém antes que ele pudesse fazer qualquer movimento ele é cortado ao meio – eu achei que finalmente ia ver um pouco de gore em Naruto, mas não, era só aquele corpo “de papel” de quando o Edo Tensei é cancelado – pelo bisturi de chakra de Kabuto. E eu volto a ressaltar a crise de identidade constante de Kabuto, ele vísivelmente tem o psicológico abalado, é o típico caso de personagens fracos emocionalmente e extremamente poderosos física e intelectualmente, como o próprio Sasuke com seu complexo de destruir Konoha. A sua decisão de reunir um pouco de cada coisa e colocar em si mesmo na tentativa e encontrar sua própria identidade é um indicador mais do que satisfatório dessa crise e é isso que o torna um personagem cada vez mais interessante e me deixa mais curioso para ver como ele terminará na história, se é que terminará. Assim termina o capítulo 585 de Naruto, com Kabuto dizendo que ninguém ficará em seu caminho na sua busca por identidade e uma imensa dúvida no ar, Itachi morreu mesmo? Ou seria apenas mais um genjutsu? Falando sério, pra mim ele não morreu, não é possível que o Itachi seria pego tão facilmente por um jutsu tão simples e depois daquela batalha toda, a não ser que ele tenha se deixado atingir para conseguir usar o Izanami no Kabuto, é uma possibilidade. Bom, veremos isso tudo no próximo capítulo, então esperem por ele e continuem acompanhando a Capítulo por Capítulo no Top10animes. E não deixem de comentar!

Gostou do texto? Curta nossa Fanpage!

4 comentários

  1. Victor 721 disse:

    Acho que o fato do Itachi ter se deixado ser cortado ao meio deve ter algo a ver com o Izanami .

    Responder
  2. Alex de Medeiros disse:

    Eu acho que no proximo episodio possa acontecer isso que ele mencionou ou que o Kabuto colocou aquele papel no Itachi que faz ele perder seus sentidos e ficar ao dominio total do Kabuto.Com isso,o Itachi irá lutar junto com o Kabuto contra o sasuke e talvez até usar o Izanami contra o sasuke.
    Todas as duas opções deixariam a história com belas lutas.rsrs.

    Responder
  3. everson disse:

    kra realmente esse cap foi muito foda,kra kabuto pegou c bem dizendo as habilidades que orochi mais queria.mas kra o que eu to realmente ansioso é pra saber c o mangekyou do sasuke vai ter alguma tecnica nova alem do susano completo.por que quando itachi contou sobre o mange eterno ele disse que um novo jutsu unico ia nascer nos olhos,mas por enquanto neka de nada,como eu disse antes ,só o susanno new stile,de qualquer maneira otimo cap.(que deixa claro a diferença do genjutsu do sasuke e itachi)

    Responder
  4. Luiz disse:

    O Kabuto foi pego pelo izanami no capitulo 581 e seu destino traçado já faz um tempo…mesmo que o Itachi tenha sido atingido o Kabuto já era…

    Responder

Escreva um comentário

2011-2019 .::. Top10animes. Política de Privacidade | DMCA (English).
 "Um filme só é bom quando, este, depois de 20 ou 30 anos ainda mexe com as pessoas que o assistem" - Hayao Miyazaki