Review – Rainbow: Nisha Rokubou no Shichinin

Dê uma nota para o tema da review: 
0 votes, average: 0.00 out of 50 votes, average: 0.00 out of 50 votes, average: 0.00 out of 50 votes, average: 0.00 out of 50 votes, average: 0.00 out of 5 (0 nota(s), média: 0.00 de 5)
Você precisa estar logado no site para dar uma nota.
Loading ... Loading ...
Review – Rainbow: Nisha Rokubou no Shichinin

Título: Rainbow: Nisha Rokubou no Shichinin

Título em Japonês: RAINBOW 二舎六房の七人

Autor: George Abe   Ilustrador: Masasumi Kakizaki

Emissão: 6 de abril de 2010 – 28 de setembro de 2010

Estúdio: Madhouse

 

Se apenas gostam de animes mainstream com segundas interpretações, sem conteúdo praticamente nenhum e que se limitam a fazer furor pelos seus gráficos e vendabilidade podem parar de ler esta review.

Rainsbow(tem um nome muito extenso por isso vou trata-lo desta maneira) é provavelmente o melhor anime que alguma vez assisti. Não quer dizer que seja o que tenha gostado mais, até porque dropei a meio por não aguentar ver um anime tão triste.

Se acham, como eu achava, que AnoHana era tocante, esqueçam! Rainbow vai fazer parece-lo coisa de crianças.

História:

Rainbow retrata a história de 7 rapazes que foram presos e enviados para o reformatório por delitos menores e onde serão obrigados a cumprir uma pena de dois anos.

Numa sociedade marcada pelo pós-guerra onde a corrupção e a subjugação dos mais indefesos impera, os 7 rapazes não tem outra opção senão, por força das circunstâncias, formarem profundos laços de amizade e olharem uns pelos outros.

Lendo a sinopse assim a história parece algo superficial mas logo no primeiro episódio podemos assistir a várias cenas de violência, abuso de poder e de descriminação social, o que nos causa um grande impacto inicial.

Daí em diante só piora, tudo fica mais sórdido. Desde tortura a estupro. Não pensem que se trata de um anime puramente sádico em que as personagens sofrem para puro regozijo dos espetadores.  Estas situações degradantes e não ficcionais são típicas de países em situação de pobreza e saídos de guerra.

Personagens:

Rokurouta Sakuragi  – Sakuragi é tratado como Anchan (Mano). É o mais velho e experiente do grupo. Ao longo da série vai tutoriando, servindo de exemplo e dando lições de vida aos outros membros do grupo. É pelas atitudes e exemplos dele que todos os outros se regem. Sakuragi é a personagem principal do anime. Foi preso por ter, presumivelmente, assassinado o seu pai.

Mario Minakami – Mario, como é tratado, é uma 2cópia2 não amadurecida de Sakuragi. É o membro mais próximo da personagem principal. Foi preso por ameaças de morte a uns dos meus professores.

Noboru Maeda – Maeda, é o mais pequeno dos sete rapazes. Ficou órfão depois de uma explosão nuclear. Foi preso por roubo, fraude e por outros crimes que não puderam ser inteiramente investigados. Tem a alcunha de Suppon (Tartaruga).

Ryuuji Nomoto – Conhecido como Baremoto (Desmascarado), Nomoto é extremamente inteligente. É capaz de criar planos elaborados que ajudaram diversas vezes os rapazes. Foi detido por fraude, usurpação e roubo.

Tadayoshi Tooyama – Tooyama é conhecido como Heitai (1-Soldado; 2- Não confundir com hentai XD) por querer alistar-se no Exercito. É o melhor maigo de Kyabetsu. Foi preso por ter deixado gravemente ferido o namorado da sua mãe.

Mansaku Matsuura – Tem a alcunha de Kyabetsu (Repolho). Foi preso por conduta violenta e embriaguez. Apesar de ser o membro mais entimidante devido ao seu porte físico é bastante bondoso.

Jou Yokosuka – O último membro do grupo. É tratado por Joe devido as semelhanças com o seu nome e por ter raízes europeias. Apesar da sua aparência tímida e inocente, Joe é bastante forte e determinado. Foi preso por ameaças de morte.

Ishihara – É um guarda brutal e sádico que gosta de agredir os prisioneiros, principalmente Sakuragi. Isto deve-se ao facto de Ishihara ter medo de Sakuragi por este lhe fazer frente. Sem escrúpulos usa o poder que tem em mãos para castiga-lo.

Dr. Sasaki  – Embora Sasaki diga com frequência “Nãao podemos machucar estas crianças” ele é um molestador. PO doutor paga regularmente a Ishihara para que lhe entregue prisioneiros para que os possa violar.

 Ao longo dos episódios podemos constatar que todas as personalidades das personagens são construídas em torno do plano histórico que o Japão viveu após a 2ª Guerra Mundial e que os jovens não passam de vítimas que se desenvolvem no meio que a sociedade lhes proporciona.

As personagens são extremamente bem desenvolvidas, tendo cada um delas uma história envolvente. O plano psicológico e histórico são as principais atrações de Rainbow.

Som:

Os dubladores são bastante bons, nada a apontar.

Quanto as músicas, inicial e final, acho que acertaram em cheio! A inicial é arrebatadora e bastante imponente, o que carateriza o anime e a final é um género de balada progressiva que acompanha a tristeza que sentimos no final de cada episódio.

Animação: Diria que há dois pesos e duas medidas. Os cenários são perfeitos, bem como as expressões sinistras e de dor. Porém as expressões de felecidade deixam um pouco a desejar em comparação com as outras.

Geral:

No geral pode-se dizer que Rainbow é um anime bastante forte e crú que não esconde realidade e que faz do seu ponte mais forte o retrato das mesma.A Madhouse executou este anime naperfeiçao.

Se procura algo diferente, para além do mainstream , Rainboe é algo que não pode deixar de ver.

Gostou do texto? Curta nossa Fanpage!

One Comment

  1. Bruno says:

    Eu comecei ver esse anime, parei na metade também não aguentei, mas vale a penar ver, voltarei assistir em breve.

    Reply

Leave a Comment

2011-2019 .::. Top10animes. Política de Privacidade | DMCA (English).
 "Um filme só é bom quando, este, depois de 20 ou 30 anos ainda mexe com as pessoas que o assistem" - Hayao Miyazaki